sábado, 22 de setembro de 2012

9 ****
Cheiro a OUTONO

Gerês


Uma folha em tom vermelho,
  caí lentamente,
dança embalada pelo vento
Depois desta folha outras se seguem rumam ao chão umas vermelhas outras castanhas outras amarelas.
vão dançando vão deixando no chão um manto fofo e estaladiço.
 
 
***********************///********************

Sorrisos e lágrimas...
por vezes são as lágrimas mais fortes as tristezas mais intensas
 tão fortes que nos coroem por dentro quase nos tiram a vontade de viver,
só nos resta respirar, muito devagar a doer o peito
e no dia seguinte respirar mais um pouco...
e voltar a tentar inspirar e expirar lentamente, dia após dia.


No Outono a queda das folhas
as primeiras chuvas depois de um quente Verão, aquele cheiro a terra húmida depois das primeiras gotas fazem antever o frio que se avizinha.

À noite aquele frio que nos gela os pés e nos faz deixar de sorrir
ou quem sabe aquele prazer bom de se estar quente a ouvir a chuva que caí do lado de la da janela.

Hoje é dia de sentir frio de olhar em volta e lembrar um sorriso que me fugiu, amanhã será um dia melhor em que o cantar de um pássaro me ajudará a levantar e ver o sol a levantar-se e bater na janela.

Sem comentários:

Enviar um comentário