sábado, 8 de abril de 2017

Os Galgos

Capítulo II

Considerado cão real no Egito Antigo, o saluki é provavelmente a raça mais antiga de cães domesticados. Usados para rastrear e levantar presas em caçadas árabes, eram ainda mumificados ao lado de faraós, o que representa o grande valor com o qual eram estimados naqueles tempos.
É possível portanto admirar os galgos desde a muitas centenas de anos. 
O antigo Egito mostra e reflete a admiração pelos galgos através da sua representação em inúmeras das suas representações. 
Há quem diga até que o deus Seth representa um galgo Aparece como um estranho galgo com longas orelhas cortadas, focinho recurvado e longa cauda fendida. Filho de Geb e de Nut, Seth é um deus complexo e ambíguo. Contudo Seth poderá ter ainda na sua representação outros animais. 



Ao longo da história é contudo possível ver representado em várias pinturas o galgo como companhia de Reis e Imperadores.
Na Roma antiga o galgo é caçador e acompanhante dos aristocratas seguindo assim a tradição vinda do Antigo Egito.

Leque do túmulo de Tutankamon 

Escultura encontrada no Sul de Roma ( British  museum)


   No caso português umas das mais belas pinturas da imagem do rei D. Sebastião. 




Porque são os galgos tão mágicos?