quinta-feira, 5 de abril de 2012

UM + UM




Caros amigos que por aqui vão passando desejovos uma Santa e feliz Pascoa entre os vossos com amendoas, chcolates e todas as outras coisas boas da época. :)

Hoje as novidades vão para o Planeta terra do seu passado ao seu presente.







Um familiar do Tyrannosaurus rex recentemente descoberto é o maior animal com penas conhecido, vivo ou extinto.
No nordeste da China, uma equipa de cientistas da Academia de Ciências Chinesa de Pequim descobriu três fósseis, um adulto e dois juvenis de uma nova espécie de dinossáurio. Esta nova espécie, designada Yutyrannus, era um dinossauro carnívoro que atingia os 1400 kg na idade adulta e é o maior animal com penas conhecido, vivo ou extinto.
O Yutyrannus viveu há cerca de 125 milhões de anos e pertence à família dos Tyrannosauridae, grupo a que também pertence o Tyrannosaurus rex.
Esta descoberta desafia as teorias aceites sobre a evolução do Tyrannosaurus rex. O T.rex, assim como outros membros da sua família, viveram na Terra até há 65 milhões de anos quando ocorreu a extinção em massa dos dinossáurios. Até aqui pensava-se que os seus familiares mais antigos eram muito mais pequenos. Contudo, esta nova espécie é um exemplo mais antigo da família dos Tyrannosauridae, mas não é mais pequena.
Este dinossáurio partilha algumas características com o T.rex mas apresenta três dedos funcionais, enquanto o T. rex tem apenas dois e, um pé típico de outros tiranossauros mais antigos. Contudo, a característica mais notável do Yutyrannus é a sua extensa plumagem, o que constitui uma prova da existência de grandes dinossauros com penas. o seu nome significa “tirano de penas bonitas” .
Os cientistas acham que as penas possam ter funcionado como isolamento ou utilizadas nos rituais de acasalamento ou de luta.

http://naturlink.sapo.pt/Noticias/Noticias/content/Familiar-do-TRex-e-o-maior-animal-conhecido-com-penas?bl=1


SERRAS DA ABOBOREIRA E CASTELO (AMBT)





A Serra da Aboboreira, noroeste do distrito do Porto, é uma área ecologicamente muito interessante e de elevado valor de conservação que vale bem a pena conhecer. Apesar disso, não está incluída na rede nacional de áreas protegidas nem na Rede Natura.


http://naturlink.sapo.pt/Lazer/Turismo-na-Natureza/content/Serra-da-Aboboreira-o-ultimo-bastiao-selvagem-do-distrito-do-Porto?bl=1








A Minha dor

A você



A minha dor é um convento ideal
 Cheio de claustros, sombras, arcarias,
 Aonde a pedra em convulsões sombrias
Tem linhas dum requinte escultural.

Os sinos têm dobres d´agonias
Ao gemer, comovidos, o seu mal...
E todos têm sons de funeral
Ao bater horas, no correr dos dias...

A minha dor é um convento.
 Há lírios Dum roxo macerado de martírios,
Tão belos como nunca os viu alguém!

Nesse triste convento aonde eu moro,
Noites e dias rezo e grito e choro!
E ninguém ouve... ninguém vê... ninguém...

"Florbela Espanca"



Sem comentários:

Enviar um comentário